Casal inicia negócio fazendo geleias com frutas que sobravam de supermercado

Casal inicia negócio fazendo geleias com frutas que sobravam de supermercado

Os avós de Marcel Felipe tinham um mercadinho em Braço do Norte, no Sul catarinense, e o empreendedorismo já vinha daquela época, década de 1960: as frutas que sobravam eram aproveitadas para fazer geléias: banana e goiaba, as mais tradicionais da região. Aos poucos, a fama dos doces se espalhou, até que, em 1969, o avô convidou outros três irmãos para iniciar uma indústria de compotas.

Nascia a Irmãos Felipe, que depois passou a se chamar Áurea Doces, e agora Áurea Alimentos, mudanças que ocorreram ao longo do tempo, conforme os novos membros da família chegaram e a empresa expandiu. Atualmente, a empresa é administrada pela terceira geração, entre eles Marcel, que é o diretor comercial.

Produzem geléias, doce de leite e outros 130 produtos para consumidores finais e também para panificação, em embalagens maiores, o que corresponde a 70% do faturamento da empresa. Porém, conforme o diretor comercial, é visando ampliar as vendas ao consumidor final que estão apostando em novos produtos, como um preparo para pudim de leite, que com a adição de leite e ovos fica pronto em 7 minutos. O produto foi lançado neste mês de maio na Feira da Associação Paulista de Supermercado, a APAS Show.

“Nós somos conhecidos no chamado mercado food service, em recheios de bolos, sonhos e outros produtos, mas que o cliente não vê a marca. Agora, pretendemos expandir para fortalecer a marca para o consumidor final. E este produto atende a demanda das pessoas, que querem rapidez, mas também se preocupam com a saúde”, explica o diretor, complementando que a receita foi produzida com 40% menos colesterol, 40% menos gordura e 12% menos calórico do que o leite condensado tradicional.

Essas mudanças ocorreram ao longo do tempo e também impulsionaram a mudança no nome da empresa. Dos 10 sabores de doces produzidos inicialmente, logo começaram a produzir o doce de leite, que ainda hoje é o carro-chefe da empresa, que passou a se chamar Áurea Doces. Porém, conforme novas empresas do setor alimentício foram surgindo, o portfólio precisou ser ampliado.

“No início, havia poucas empresas que produziam geléias e doce de leite, hoje são centenas. Aí agregamos os salgados, como maionese, mostarda. Depois veio o refresco em pó e mais recentemente o leite condensado”, comenta Maciel. Este último, conforme o gestor, já é responsável por uma parte importante do faturamento.

A comercialização dos produtos começou nas cidades próximas a Braço do Norte, depois para outras regiões de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Com o tempo, o portfólio de produtos também foi expandindo e atualmente, segundo Maciel, a empresa tem representantes comerciais em todos os estados do Brasil.

Com essa participação em mais estados, também conseguiram estudar o comportamento do consumidor e conseguindo adaptar a produção de acordo com a demanda.

“No Sul, as pessoas utilizam os produtos como complementos para o pão. Já no Sudeste, Norte e Nordeste, são consumidos como sobremesas prontas”, explica o diretor.

Esse comportamento do consumidor fez com que produzissem, além do pudim, outros produtos como o Chocal, uma mistura de doce de leite e chocolate.

O diretor Arley Felipe, a gerente de marketing Schirlei Osmarini, o diretor comercial Marcel Felipe e o gerente nacional Anderson Felipe aguiar comandam atualmente a empresa.   (Foto: Divulgação)

O diretor Arley Felipe, a gerente de marketing Schirlei Osmarini, o diretor comercial Marcel Felipe e o gerente nacional Anderson Felipe aguiar comandam atualmente a empresa. (Foto: Divulgação)

Trabalho em família

A empresa começou com o avô de Marcel e outros três irmãos. Áurea, inclusive, é o nome da filha de um dos fundadores. Porém, dois dos irmãos saíram do negócio logo após o início e outro faleceu no final da década de 1970. Na década de 80, houve uma transição para que outros sócios se juntassem, mas todos também da família.

Atualmente, segundo Maciel, a quarta geração da família já está na empresa. Seu pai ainda faz parte do Conselho e a terceira geração está a frente das funções administrativas dos diversos setores.

Para que tudo desse certo ao longo do tempo, o diretor comercial explica que todos buscaram profissionalizar-se de forma estratégica, e que isso foi essencial para que o negócio familiar não fosse abalado pelos herdeiros.

“A profissionalização foi o segredo para o negócio se manter em harmonia. Hoje, cada um cuida de um setor, mas foi buscar uma especialização na área, um curso universitário, já pensando em agregar, mas por mérito e com conhecimento para isso”, explica.

Assim, a empresa de 250 funcionários segue expandindo e com solidez, segundo o gestor. Além da APAS Show, ainda neste ano Maciel deve participar de outros dois eventos com o objetivo de crescer no mercado interno.

“Estamos diversificando o mix de produtos, buscando fortalecer a marca e chegar a mais estabelecimentos, principalmente para o consumidor final. Ainda temos muito para crescer em todo Brasil”, finaliza o diretor.

Fote/Créditos: G1 Santa Catarina

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seu nome

Mensagem